Mapa Mental de Nietzsche

Segue o resumo do pensamento de Nietzsche:

Definição da Vida segundo Nietzsche:

  • A vida é uma irracionalidade cruel e cega.
  • A vida é Dor (Sofrimento).
  • A vida é Destruição.
  • A vida pode ser lidada com 2(dois) Instintos:
    • Instinto Dionisíaco (relacionado ao Deus da mitologia grega, Dionísio):
      • Dionísio presava:
        • Força instintiva;
        • Saúde;
        • Embriaguez criativa;
        • Paixão sensual;
        • Símbolo da humanidade que diz SIM à vida.
    • Instinto Apolíneo (relacionado ao Deus da mitologia grega, Apolíneo):
      • Apolíneo presava:
        • Medida e Moderação;
        • Símbolo da humanidade que é equilibrada e límpida.

Nietzsche tinha um objetivo principal de recuperar o sentimento Dionisíaco para a humanidade e via na Arte Trágica da antiga Grécia:

  • Equilíbrio de Dionísio e Apolíneo;
  • Esta arte significava algo corajoso e sublime “dizer sim à vida”;
  • Expressão do autêntico pessimismo trágico (Nietzsche começa a refletir sobre o pessimismo).

Para Nietzsche, haviam 2(dois) tipos de pessimismo:

  • Pessimismo Romântico:
    • Pessimismo dos que renunciam à vida (Arthur Schopenhauer);
    • A Vida é dor, é destruição e não há nada o que se possa fazer.
  • Pessimismo Trágico:
    • Pessimismo que aceita a vida;
    • Reconhece a sua dolorosa ‘tragicidade’, mas isso não os impede de viver.

…O mundo não é um grande arco-íris;é um lugar sujo, um lugar cruel, que não quer saber o quanto você é durão. Vai botar você de joelhos e você vai ficar de joelhos para sempre se você deixar. Você, eu, ninguém vai bater tão forte como a vida, mas não se trata de bater forte. Se trata de quanto você aguenta apanhar e seguir em frente, o quanto você é capaz de aguentar e continuar tentando. É assim que se consegue vencer.

Do filme ‘Rocky Balboa’.

Nietzsche faz observações à Sócrates, sendo sempre contra a:

  • O Apolíneo prevaleceu;
  • Presunção socrática de entender e domar a vida com a razão;
  • Sócrates acredita que havia uma “Moral Maior”, pois acreditava num mundo superior (Metafísica);
  • Nietzsche chega a conclusão que com Sócrates começa a decadência da humanidade.

Nietzsche faz observações referente ao Cristianismo:

  • Contribuiu para envenenar a humanidade;
  • Visão de Tempo (Passado, Presente e Futuro);
  • Foi considerado pecado todos os Valores e os Prazeres da terra;
  • Fez de Cristo o verdadeiro “espírito livre”, símbolo de ressentimento contra tudo aquilo que é nobre.

Baseado nisso, Nietzsche faz sua visão de Moral:

  • Moral é uma máquina construída para dominar os outros, baseando-se em 2 tipos de Moral:
    • Moral Escrava (dos Escravos):
      • Moral que possui ressentimentos contra:
        • Força;
        • Saúde;
        • Amor pela Vida.
    • Moral Aristocrática (dos Fortes):
      • Triunfal afirmação de si.

Nietzsche prossegue para a Metafísica, tendo uma espécie de desgosto pois ela:

  • Deu uma base “objetiva” para a Moral;
  • Inventou um “mundo superior”;
  • Reduziu esse mundo, o único que existe, a mera aparência.

Nietzsche considera que a decadência da civilização ocidental teve origem em Sócrates, e depois o Cristianismo a aprofundou, culminando na ‘Morte de Deus’:

  • “Deus está morto”;
  • Eliminação de todos os valores que foram fundamentos da humanidade;
  • Nietzsche via isso como um evento cósmico pelo qual nós somos responsáveis (fomos nós quem matamos Deus);
  • Nos liberta das cadeias daquele sobrenatural que criamos;
  • Mas nos deixa sem pontos de referência, sem algo para apoio.

Nietzsche cria então o Niilismo:

  • Consequência necessária desses pontos de referência;
  • Não há valores absolutos;
  • Não há nenhuma providência;
  • Não há ordem cósmica;
  • Resta apenas o abismo do Nada (Nihil, em latim) e o Eterno Retorno.

Nietzsche cria o livro Assim Falou Zaratustra:

  • Profeta do Amor Fati;
  • Profeta da aceitação do Eterno Retorno;
  • Profeta da “Transvalorização” de todos os Valores;
  • Profeta que traria uma nova base para a humanidade (o Übermensch, ou o Super-Homem);
  • Profeta que vive no ‘Portal do Instante’.

Nietzsche segundo o Eterno Retorno:

  • Não foi explicado com exatidão por Nietzsche;
  • Se o Cristianismo conseguiu impor a Visão de Tempo sem nenhum argumento racional, então Nietzsche também conseguiria impor sua Visão.
  • Forma Filosófica:
    • Forma poética;
    • Portal do Instante: o presente em si.
  • Forma Científica:
    • Forma incorreta, pois Nietzsche acreditava que o tempo para trás, assim como para frente, eram infinitos.
    • Partindo dessa forma, está automaticamente concordado que certos eventos irão ocorrer num número infinito de vezes. Exemplo: Um analfabeto poderia ficar desenhando em folhas infinitas vezes. Consequentemente iria conseguir escrever um livro específico (infinitas vezes também).
  • Morrer (fim de eventos) para renascer diversas vezes na Vida.

Nietzsche segundo o Amor Fati:

  • Aceitação e Amar o mundo da forma como ele é;
  • Amar suas alegrias e principalmente as suas dores;

Nietzsche segundo o Super-Homem:

  • Ama a Vida;
  • Cria o sentido da terra;
  • Reemerge o Dionisíaco como Vontade de poder (dizer SIM à vida);
  • Eterno Retorno + Amor Fati.

Fontes: