Doppelgängers

O que é um Doppelgänger?

doppel3

O nome Doppelgänger se originou da fusão das palavras alemãs: doppel (significa “duplo”, “réplica” ou “duplicata”) e gänger (“andante”, “ambulante” ou “aquele que vaga”).

Doppelgänger, segundo as lendas germânicas de onde provém, é um monstro ou ser fantástico que tem o dom de representar uma cópia idêntica de uma pessoa que ele escolhe ou que passa a acompanhar (inclusive suas características mais profundas). Não confundir o Doppelgänger com o Fenômeno de Bilocação, que é quando a pessoa conscientemente pode estar em dois lugares ao mesmo tempo, mas as duas pessoas ainda são a mesma.

Muitos dizem que um Doppel é considerado o lado negativo, que tenta influenciar a pessoa a fazer coisas cruéis, que ela não faria normalmente. Outros acreditam que esta criatura poderia ser um conselheiro invisível, que seria visível somente para o que o tem.

doppel1

Como a Ciência Explica?

A ciência tem explicado este tipo de fenômeno como “um mau funcionamento da junção temporo-parietal, uma região do cérebro responsável pela integração de sensações táteis, visuais e de posicionamento do corpo, que constantemente chega ao cérebro montando a forma pela qual se entende no mundo e o posicionamento de seu corpo ao que está ao seu redor“.

Casos Famosos

johndonne

John Donne, o poeta do século 16 Inglês, cujo trabalho muitas vezes tocou na metafísica, foi visitado por um Doppelgänger enquanto ele estava em Paris – não dele, mas de sua esposa. Ela lhe apareceu segurando um bebê recém-nascido. A esposa de Donne estava grávida na época, mas a aparição foi um presságio de grande tristeza. No mesmo momento que o Doppelganger apareceu, sua esposa havia dado à luz uma criança natimorta.

percybysshe

Percy Bysshe Shelley, ainda considerado um dos maiores poetas da língua Inglesa, encontrou seu doppelgänger na Itália. A cópia silenciosamente apontou em direção ao Mar Mediterrâneo. Não muito tempo depois, e pouco antes de seu aniversário de 30 anos em 1822, Shelley morreu em um acidente com um barco a vela – afogado no Mar Mediterrâneo.

guydemaupassant

– Guy de Maupassant, romancista francês e contista, alegou ter sido perseguido pelo seu doppelgänger perto do fim de sua vida. Ele disse, em uma ocasião, que esta “cópia” entrou em seu quarto, sentou-se em frente a ele e começou a ditar o que Maupassant estava escrevendo. Ele escreveu sobre essa experiência em seu conto “Lui”.

elizabeth-i-of-england

Rainha Elizabeth I da Inglaterra ficou chocada ao ver sua sósia deitada na sua cama. A rainha morreu pouco tempo depois.

abraham_lincoln_seated_feb_9_1864

Abrahan Lincoln. Segundo informações, um dia antes do assassinato de Lincoln, um doppelgänger apareceu nos sonhos de sua esposa.

emilie

Emilie Sagee: Um dos relatos mais fascinantes de um doppelgänger vem do escritor americano: Robert Dale Owen, que ouviu a história de Julie von Güldenstubbe, a segunda filha do barão von Güldenstubbe. Em 1845, quando von Güldenstubbe tinha 13 anos, ela frequentava o Pensionat von Neuwelcke, uma escola perto de Wolmar no que é hoje a Letônia. Um de seus professores era uma mulher de 32 anos de idade, francesa, chamada Emilie Sagée.

Embora a administração da escola estava bastante satisfeita com o desempenho de Sagée, ela logo se tornou um objeto de rumores e especulações estranhas. Sagée, ao que parece, teve uma “cópia” que aparecia e desaparecia em plena vista dos alunos.

No meio da aula, um dia, enquanto Sagée estava escrevendo no quadro negro, a sua “cópia” exata apareceu ao lado dela. A sósia copiou precisamente os movimentos da professora, exceto que ele não tinha qualquer giz. O evento foi testemunhado por 13 alunos na sala de aula. Um incidente semelhante foi relatado no jantar, na casa de Emilie, quando a sósia foi vista em pé atrás dela, imitando os movimentos dela comendo, embora não possuía utensílios.

A sósia nem sempre imita seus movimentos, no entanto. Em outras ocasiões, Sagée seria vista em uma parte da escola, quando se soube que ela estava em outra naquele exato momento. O exemplo mais impressionante aconteceu em plena vista de todo o corpo discente de 42 alunos em um dia de verão em 1846.

As meninas estavam todas reunidas no hall da escola para aula de costura e bordado. Como elas se sentaram nas mesas longas de trabalho, puderam ver claramente Sagée colhendo as flores do jardim da escola. Um outro professor foi supervisionar as crianças. Quando este professor deixou a sala para falar com a diretora, a sósia de Sagée apareceu em sua cadeira – enquanto a verdadeira Sagée ainda podia ser vista no jardim.

Os alunos puderam observar que os movimentos de Sagée no jardim pareciam cansados enquanto o doppelganger estava sentado, imóvel. Duas meninas valentes aproximaram-se do fantasma e tentaram tocá-lo, mas sentiu uma resistência estranha no ar ao seu redor. Uma menina realmente pisou entre a cadeira do professor e da mesa, passando através da aparição, que permaneceu imóvel. E, em seguida, lentamente desapareceu.

Sagée alegou nunca ter visto o doppelgänger de si mesma, mas disse que sempre quando ia aparecer, ela se sentia esgotada e cansada. Sua cor física até parecia pálida nesses momentos.

 

Fontes:
Wikipedia
Assombrado
MiniLua
MedoSensitivo
Editado e Revisado por Lekus

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s