Horror em Villisca

 
VILLISCA
 
Seis crianças mortas a machadadas enquanto dormiam, um crime sem solução, misteriosas vozes gravadas e assombrações. Isso tudo compõe o cenário caótico e assustador que é “Axe Murder House”.
 
Tudo começa no por volta do ano de 1900, quando Josiah Moore trabalhava para o Senador Frank F. Jones, que possuía uma loja na cidade de Villisca. Os dois há muitos anos se conheciam e possuíam uma grande amizade, porém depois de um tempo Josiah resolveu sair da loja de seu chefe e abrir seu próprio negócio. Dizem que por esse motivo, o Senador havia ficado com raiva de Moore, afinal ele tinha perdido seu melhor empregado e ganho um concorrente, porém isso não parece ter sido problema, até a noite de 09 de junho de 1912, quando algo terrível aconteceu…
 
Como era de costume, a Josiah Moore e sua esposa, Sarah Moore, sempre iam a Igreja aos domingos, levando seus quatro filhos Herman (11), Katherine (10), Boyd (7), e Paul (5). Aquele domingo em especial foi bem agitado e Ina (8) e Lena (12) Stillinger acabaram por posarem na casa da família Morre, pois havia ficado tarde e seria melhor dessa maneira.
A noite caiu sobre a cidade de Villisca como em qualquer outro domingo, mas aquela madrugada jamais seria esquecida…
 
 Naquela noite em especial, alguém tinha planos que não podiam ser vistos, então quando a madrugada se iniciou, essa pessoa caminhou até a casa da família Moore e de alguma maneira esse ser conseguiu entrar na casa sem deixar nenhum vestígio de arrombamento ou qualquer coisa do gênero. Rapidamente ele ou ela, não se sabe, subiu as escadas e chegou ao quarto de Sarah e Josiah, mas eles estavam em um sono profundo e nada ouviram. Os dois foram assassinados a sangue frio, com diversas machadas pelo corpo e também na cabeça.
 
Poucos minutos depois o matador estava no primeiro quarto das crianças, onde duas dormiam. Elas também foram mortas do mesmo modo, a machadas, uma delas teve a cabeça arrancada do corpo com um golpe. Em outro quarto dormiam mais crianças, assassinadas também. No fim do crime, o assassino tinha matado dois adultos e seis crianças com seu machado, deixando rastro de sangue e pedaços de corpos em todos os lugares, uma cena terrível, brutal e assustadora.
 
As investigações mais tarde revelaram que talvez algumas das crianças acordaram antes de serem mortas, mas não foram capazes de reagir. Anos depois uma prova de que elas despertaram surgiu, porém isso é história para depois…
 
No dia seguinte pela manhã, a vizinha da família Moore, Maria Peckham, notou que havia algo estranho, pois parecia que todo mundo ainda dormia na casa ao lado, algo bastante incomum para eles que acordavam cedo, assim sendo a mulher foi até lá ver o que acontecia, mas não foi atendida, temendo que algo tivesse acontecido ela chamou Ross Moore, irmão de Josiah, que tinha uma chave extra e entrou na casa.
 
Quando saiu de lá ele tinha a rosto pálido e mal conseguia falar. Imediatamente mandaram chamar o delegado e a investigação desse crime brutal foi iniciada.
 
Conforme as investigações ocorriam diversas pessoas acabaram sendo consideradas suspeitas, indo desde um padre local pedófilo indo até o Senador, porém ninguém foi considerado culpado, mesmo após dois julgamentos. Tornando esse um dos piores crimes da história sem solução.
 
Após tudo isso a casa foi vendida, mas nenhum dos seus donos posteriores conseguiu viver lá por muito tempo, pois diziam que a casa era assombrada e podiam ouvir as crianças falando durante as madrugadas, pedindo ajuda. Também dizem que objetos se moviam e portas se abriam, tudo de maneira sobrenatural e sempre de madrugada.
 
  
Por volta de 1994, um homem comprou a casa, só que não querendo morar lá, e sim investigar e transformar o lugar em uma espécie de museu de assombrações, devido à fama que tem. Depois dessa compra, a residência foi aberta aos estudiosos do ramo da paranormalidade e esse acabou se tornando o lugar mal assombrado mais bem investigado do mundo, que reúne um grande material e algumas provas de assombrações, que deixam as pessoas surpresas.
 
Diversos EVP’s (Electronic voice phenomenon, ou Fenômeno de Voz Eletrônica – FVE) foram registrados no lugar. Esses EVP’s nada mais são que gravações que captam vozes de supostos fantasmas em frequências baixíssimas.
 
Uma das gravações mais surpreendentes de todas é uma onde aparecem as vozes de crianças, falando no meio da conversa dos especialistas. É possível ouvir claramente elas dizendo: “Get in here (entre aqui)” e depois se pode ouvir “He’s gonna hurt us. Paul! (Ele vai nos machucar. Paul!)” e por último podemos ouvir “Do it again… Lenna you did it! (Faça de novo… Lenna você fez!)”. 
Fontes:

MiniLua

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s