A Bruxa de Bell

[Coordenadas GPS: Latitude / Longitude = 36°34’55.45″N, 87° 3’57.46″W]
 
A Bruxa de Bell é uma história do folclore Americano sobre acontecimentos sobrenaturais com relação à perturbações de um fantasma, que ocorreu em uma casa no distrito de Adams, estado de Tennessee (EUA) entre os anos de 1814 e 1821.
Diz-se que esses eventos foram testemunhadas e documentadas por centenas de pessoas.
 
Entre aqueles que dizem ter testemunhado esses acontecimentos estranhos, está o ex-Presidente dos Estados Unidos Andrew Jackson (1829–1837), e por isso ele é um dos eventos mais famosos e documentados na história da paranormalidade.
Alguns acreditavam que a bruxa de Bell era uma mulher chamada “Kate Batts“, uma vizinha muito estranha dos Bells, que tinha um processo contra eles sobre a posse de sua terra.
 
Muitos pesquisadores ao longo dos anos passaram a acreditar que a “bruxa” era na verdade um poltergeist, e que a casa dos Bells foi construída sobre um cemitério indígena, motivo pelo qual existiam tantas perturbações.
 
Segundo a história, as perturbações começaram em 1817, quando John Bell encontrou um animal muito estranho em um campo de milho de sua propriedade.
O animal foi descrito como tendo o corpo de um cachorro e uma cabeça de um coelho, e desapareceu quando John Bell atirou nele.
O incidente foi rapidamente seguido por uma série de manifestações estranhas.
 
O ruído de batidas, mordidas e matigações começaram dentro e fora da casa, mas eventualmente surgiam dentro da casa de Bell.
Em seguida os filhos de Bell relataram a seus pais que lençóis estavam sendo regularmente arrancados das camas e atirados no chão por uma força invisível.
 
A família então relatou que começaram a ouvir uma voz embargada que surgia à noite, fazendo ruídos grotescos.
Apesar de tudo isso, John Bell não acreditava que qualquer entidade sobrenatural estava causando esses acontecimentos misteriosos.
Após esse episódio as coisas pioraram.
 
 
 
Certa vez a filha mais nova de Bell, Betsy Bell e seu irmão foram violentamente agredidos.
Seus cabelos eram puxados e uma força invisível batia em seus rostos.
Mas, John Bell era um homem orgulhoso e teimoso, advertindo sua família para nunca contar a ninguém o que estava acontecendo na casa, para que os vizinhos e outras pessoas não pensassem que eles eram loucos.
 
Estes eventos continuaram por mais de um ano antes de John Bell finalmente quebrar o sigilo e contar os seus vizinhos, James Johnston e sua esposa.
Ambos relataram que haviam testemunhado muito dos acontecimentos estranhos e assustadores na casa de Bell.
 
Foi neste momento que os acontecimentos bizarros que ocorriam na casa de Bell se tornaram conhecidos de toda a comunidade, especialmente os relatos sobre uma voz que surgia falando alto e claramente, cantando, e até mesmo citando a Bíblia e eventos com precisão, descrevendo fatos acontecidos em lugares que estavam à quilômetros de distância.
 
O ex-Presidente dos EUA, Andrew Jackson ouviu falar do fantasma que assombrava a família Bell, e então decidiu ver de perto.
Isso foi em 1819. Quando Jackson e sua comitiva estavam perto da fazenda Bell, eles sentiram uma presença invisível que parou sua diligência na trilha, então imaginou que seria a Bruxa dos Bells que seria a responsável por aquele fato.
Jackson e sua comitiva deixaram a fazenda de Bell por volta do meio dia do dia seguinte. Dizem que Jackson falou: “Eu prefiro lutar contra todo o Exército britânico do que lidar com a Bruxa dos Bells”.
 
 
Betsy Bell se tornou noiva de um vizinho chamado Joshua Gardner.
Logo em seguida a entidade que perturbava os Bell começou a seguir e insultar Joshua, provocando e os agredindo sempre que estavam sozinhos. Betsy terminou o relacionamento na véspera da Páscoa do ano de 1821.
 
A voz macabra da entidade continuou de forma muito clara a declarar sua antipatia por John Bell, e de sua intenção de matá-lo.
Bell sofreu freqüentes ataques de socos e tapas em seu rosto, muitas vezes deixando-o sem fala.
John Bell morreu em 20 de dezembro de 1820, um frasco que continha seu remédio foi trocado por um veneno mortal.
O médido foi chamado para investigar, e seu veredito foi envenenamento acidental.
 
Não demorou muito para esse engano ser atribído à bruxa dos Bells.
Um frasco pequeno e estranho contendo um líquido não identificado que ele tinha aparentemente ingerido por acidente foi encontrado perto do corpo.
A família disse que ouviu uma voz dizer: “Eu dei uma grande dose ontem à noite para John.“
Mais tarde, no enterro de John Bell, os hóspedes funeral relataram terem ouvido uma voz rindo e cantando.
A morte de John Bell assinalou o fim dos eventos estranhos, mas Lucy Bell disse ter ouvido a entidade dizer que voltaria em 1828.
Durante a visita do mesmo ano, John Bell Jr. disse que uma voz falou com ele, prevendo eventos como a Guerra Civil Americana, a Grande Depressão e as duas Guerras Mundiais.
Segundo a história, a entidade realmente voltou em 1828, e em seguida disse que retornaria após 107 anos, em algum momento no ano de 1935.
 
Muitas pessoas acreditam que o espírito retornou em 1935, e passou a residir na propriedade dos Bells e permanece lá até hoje.
É relatado que os sons fracos de pessoas falando e crianças brincando às vezes pode ser ouvido na área da propriedade.
Também é relatado que estranhos acontecimentos acontecem numa caverna dentro da propriedade dos Bells, mas infelizmente não tenho mais informações quanto a isso, apenas uma foto da entrada da caverna tirada em meados de 1909.
Caso queira saber mais, por favor visite o site do “Paranormalhaze” no final desse post.
A Bruxa dos Bells é uma das histórias de fantasmas mais conhecida dos EUA e em 2006 este famoso caso americano virou filme, com o título de “Maldição” (An American Hauting), dirigido por Courtney Solomon.
 
Fontes:
A própria Bruxa de Bell
Além da Imaginação
Paranormalhaze

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s